Por:

Estes 5 alimentos ajudam a não envelhecer

Nos alimentos, quanto maior o teor de antioxidantes presentes, mais benéfico será para a longevidade.

Conseguir de alguma forma retardar o envelhecimento é uma preocupação transversal a todos nós. São cada vez mais os tratamentos denominados anti-aging, que prometem verdadeiros milagres. No entanto, importa perceber que a nossa saúde, vem de dentro, e que só um organismo saudável pode ter capacidade de combater de forma eficaz todas as agressões a que o nosso corpo está exposto no dia-a-dia.

A nossa aparência, assim como a nossa saúde, estão dependentes da nossa alimentação. Está mais do que comprovado que existe uma relação direta entre a alimentação saudável e a longevidade.

Biologicamente falando, o que é o envelhecimento?

O envelhecimento não é mais do que um processo de oxidação celular. Consiste na formação de radicais livres, moléculas instáveis, com a capacidade de danificar a estrutura original das células, levando ao envelhecimento. Está nas nossas mãos oferecer ao nosso corpo recursos (antioxidantes) que possam ajudar a ‘atrasar’ a oxidação, inevitável, das células.

De forma muito simples, podemos designar os antioxidantes como moléculas altamente estáveis com capacidade de neutralizar os radicais livres.

Onde podemos encontrar esses mesmos antioxidantes? Nos alimentos. Logo, quanto maior o teor de antioxidantes presentes num alimento, mais benéfico será para a longevidade.

 

TOP 5 – Alimentos antioxidantes

 

1 – Açafrão – Curcuma

A Curcumina, o polifenol que dá a tonalidade amarela ao açafrão, tem inúmeras propriedades benéficas para o organismo, das quais se destaca o seu elevadíssimo poder antioxidante. Os curcuminóides têm a capacidade de fortalecer a atividade antioxidante de algumas enzimas chave para o bom funcionamento do organismo. Para além disso, o açafrão tem ainda uma forte capacidade anti-inflamatória, antibacteriana, digestiva cicatrizante e antisséptica.

Dica: Não deixe que esta especiaria falte em sua casa, junte-a na grande maioria dos seus pratos. Uma pitadinha de açafrão nas suas sopas, saladas, guisados, arrozes, etc., vão ajudar muito a sua saúde. Compre açafrão de boa qualidade, idealmente de origem biológica.

 

2 – Frutos secos

Este grupo de alimentos destaca-se pela sua composição rica em gordura de excelente qualidade, mas também pelo seu elevado conteúdo em minerais, nomeadamente selénio e zinco dois dos minerais com maior poder antioxidante. Também a Vitamina E, uma vitamina lipossolúvel, presentes em quantidades consideráveis nestes alimentos.

Dica: Consuma frutos secos diariamente, opte pelas versões cruas e sem adição de sal. Pequenas quantidades são suficientes para lhe oferecer quantidades recomendadas destes nutrientes, cerca de 20 a 30g/dia.

3 – Citrinos

A vitamina C é um dos mais potentes antioxidantes presentes nos alimentos. Desempenha um papel essencial no crescimento e reparação dos tecidos e na formação do colagénio, fortalece o nosso sistema imunitário, promovendo uma maior resistência a infeções, aumenta a absorção de ferro e ajuda no processo de cicatrização de feridas, hemorragias de gengivas e pequenos cortes. A vitamina C fortalece ainda as paredes dos vasos sanguíneos e protege outras vitaminas da oxidação.

As frutas cítricas – como a laranja, o kiwi, o morango ou a tangerina – são os alimentos com maior quantidade desta vitamina, sendo por essa razão antioxidantes potentes.

Dica: A vitamina C é facilmente destruída por ação do calor ou até mesmo da presença da luz, por essa razão prefira consumir as frutas cítricas frescas e inteiras.

 

4 – Vegetais crucíferos

Couve-flor, espinafres, bróculos, nabo, rúcula, agrião, couve-de-bruxelas, repolho, rabanete, couve-chinesa e folha de mostarda são também conhecidos como vegetais crucíferos.

Estes fazem parte dos alimentos denominados funcionais, alimentos que para além da sua função nutricional básica, contribuem para a manutenção da saúde ou redução do risco de doenças, graças à presença de ingredientes fisiologicamente saudáveis.

No caso específico das crucíferas, o composto fitoquímico presente são os glicosinolatos. São muitos os estudos que demonstram o papel positivo deste composto na prevenção do cancro e o seu elevado poder antioxidante.

Dica: Opte por cozinhar os seus vegetais crucíferos a vapor e por pouco tempo. É a forma de confeção que evita a perda destes compostos nos vegetais.

 

5 – Frutos vermelhos

Morangos, cerejas, romã, framboesas, amoras, mirtilos e groselhas são excelentes aliados para a sua saúde, graças à vitamina A, C e E, (as vitaminas com maior poder antioxidante).

Dica: Prefira consumi-los frescos e opte por frutos de origem biológica.

 

Artigos relacionados:

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S000282230000420X
https://www.cambridge.org/core/journals/british-journal-of-nutrition/article/health-benefits-of-nuts-potential-role-of-antioxidants/73C2B58F9AE6CC08786078548018E30D
http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/10408398.2015.1077195

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *