Por:

4 lições essenciais que a faculdade não me ensinou

É natural não aprendermos tudo quando cruzamos um curso superior de uma ponta a outra. Duas pessoas com habilitações semelhantes, aprendem, interpretam e utilizam de forma diferente as matérias que lhes foram transmitidas. A faculdade oferece uma base teórica inicial, que é fundamental, mas a grande escola está no dia-a-dia, nas experiências vividas, na observação daquilo que nos rodeia, na tentativa e erro, no conhecimento empírico que vamos adquirindo ao longo da vida. Nem sempre nos dizem, mas a grande verdade é que as lições mais importantes sobre a nossa profissão e a nossa vida adulta não são ensinadas nem nas melhores salas de aula.

1. O poder da crença

518ZLyDlH4L._SX331_BO1,204,203,200_Acreditar tem um impacto biológico nas nossas células, mas esse poder de acreditar é muito diferente do acreditar dito ‘normal’.

O verdadeiro poder do acreditar é subconsciente, tão interno e profundo que por vezes a percepção da sua existência só é confirmada quando aquilo em que acreditámos realmente se concretiza. O que nos acontece na vida não acontece por acaso. Percebi que os acontecimentos que experienciamos são projeções da nossa mente.Tudo o que somos hoje é o resultado do que projetámos ontem. A auto-programação é a ferramenta mais poderosa que temos ao nosso alcance. The Biology of Belief do Dr. Bruce Lipton mostra-nos os meandros da nossa mente e o poder infinito que todos temos nas nossas mãos.

 

2. Não há tempo para aprender devagar

Não há tempo para aprender devagar. Eu tive a oportunidade de aprender cedo o poder do habitosobre os processos de aprendizagem em si.

Se gosta do que faz, esforçe-se e dedique-se a aprender tudo o que possa sobre o tema, domine com dúvidas e sem certezas. Charles Bukowski dizia que o problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas e as pessoas idiotas estão cheias de certezas.” Apercebi-me muito cedo que criar um hábito na nossa rotina é importante se queremos alcançar objectivos e que as conquistas pertencem aos que estão dispostos a fazer o que a maioria não quer fazer. A obra de Charles Duhigg desvenda este mote e desvenda a quantidade de oportunidades que temos de ser diferentes e fugirmos a um padrão.

 

 3. Pensar diferente

51qo9POttyL._SX329_BO1,204,203,200_Nicolau Copérnico demorou 22 anos até desvendar a sua teoria heliocêntrica, a sua ideia de que o sol seria o centro do sistema solar.

Em pleno século XV Copérnico seria chamado de louco e possivelmente condenado à forca. Atualmente, e no mundo ocidental, quando pensamos diferente somos apenas chamados de loucos, mas felizmente “a loucura, longe de ser uma anomalia, é a condição normal humana”, Fernando Pessoa. Quando seguimos as regras, e estamos presos ao status quo, não temos a liberdade de errar, e o segredo está precisamente ai – Errar. Tal como Copérnico temos o poder de pensar fora da caixa, de empreender na forma de agir e raciocinar, de desconstruir. Temos tendência a seguir marés e ser socialmente pressionados e influenciados para escolher caminhos, mas devemos ser originais e viver a nossa própria vida e não aquela que idealizaram para nós. O medo é um mecanismo de sobrevivência, os que conseguem ultrapassar barreiras serão sempre originais na forma de viver.

 

4. Inteligência Emocional

Aquilo que mais se espera de um médico é a competência para resolver a dor e aquilo 51YR9ellAHL._SX331_BO1,204,203,200_que menos se espera é a incapacidade de compreender a dor.

A inteligência emocional é uma das mais importantes inteligências que qualquer profissional deve desenvolver.Em todas as profissões temos de comunicar, criar relações interpessoais, saber gerir emoções e expectativas. Os estudos mostram que quanto maior o índice de inteligência emocional, maior a satisfação e felicidade no trabalho. Michael Cornwall escreveu uma excelente resenha acerca da inteligência emocional, de como desenvolvê-la e de como utilizá-la a nosso favor, em todas as áreas da nossa vida.

 

Hoje em dia, sempre que tenho a oportunidade de receber na clínica alunos em contextos académicos ou científicos, acabo por tentar estimulá-los a refletir sobre estas lições mais práticas. Estes são pilares elementares para o seu desenvolvimento pessoal e para a construção da sua carreira.

IMG_4660

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *